Extrema

Cercada por montanhas, muito verde e boas opções de ecoturismo, Extrema também apresenta bons índices de emprego e renda, educação e saúde. É uma das cidades mineiras que mais cresceram e se desenvolveram nos últimos anos.

Esse município, situado no extremo sul de Minas, às margens da rodovia Fernão Dias e a cerca de 100 km da capital paulista, praticamente dobrou sua população em 20 anos e viu seu PIB (Produto Interno Bruto) multiplicar por 14 no mesmo período.

Eram menos de 20 mil habitantes no ano 2000 e agora são cerca de 35 mil, segundo estimativas do IBGE para 2018. O PIB saltou de R$ 365 milhões para mais de R$ 5 bilhões em 2015.

O aumento populacional e o grande salto na geração de riquezas estão diretamente relacionados à boa localização de Extrema, que atraiu dezenas de indústrias para o município e, com elas, muitos trabalhadores, estudantes e famílias em geral.

Nesse contexto de crescimento e desenvolvimento, foi inaugurada em 2002 a FAEX (Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Extrema), a primeira instituição de ensino superior da cidade.

A FAEX oferece 12 cursos de graduação, entre bacharelado e superior de tecnologia, além de cursos de extensão e de pós-graduação, atendendo a estudantes da própria cidade e dos municípios vizinhos, assim como às demandas do polo industrial local por mão de obra qualificada em várias áreas, como logística, engenharia de produção e gestão de recursos humanos, por exemplo.

Foto: Ascom/Prefeitura de Extrema

Veja também

Baependi

Alfenas

Campanha